Mascote Judokinhas

O Judo

Proveniente do Ju-Jitsu, um método de combate à mão desarmada que foi praticado ao longo dos séculos pelos Samurais, o Judo deve a sua criação ao Mestre Jigoro Kano em 1882, que pretendeu criar um "método de educar o corpo, a mente e de competir vitoriosamente".

Com mais de um século de vida, o Judo é um desporto olímpico e rege-se por um elevado valor educativo encontrando-se suportado por valores e rituais que lhe garantem uma identidade própria.

Principalmente baseado na flexibilidade e no sentido tático, mais do que propriamente na força física, o Judo é sem dúvida a mais "feminina" das artes marciais, tendo sido estudado para permitir a todos, independentemente da idade, a possibilidade de competição com adversários de diversos níveis.

A metodologia para a aprendizagem desta modalidade baseia-se na aprendizagem e sistematização de diversas técnicas. Devido à sua pedagógica, o ensinamento do Judo como modalidade não necessita de adaptação, baseando-se na boa aplicação dos princípios base.

Estamos assim perante um desporto que gera em todos os seus praticantes, dos quais destacamos os mais novos, elevados níveis de confiança e desenvolvimento de capacidades físicas e psicológicas.

Estima-se que existam em Portugal perto de 15.000 praticantes de Judo e mais de 3 milhões em todo o mundo.


Código Moral do Judo


  • Cortesia é respeitarmos os outros
  • Código moral do Judo
  • Coragem é fazermos o que é justo
  • Sinceridade é exprimirmos sem esconder os nossos sentimentos
  • Honra é cumprir a palavra dada
  • Respeito é aceitar a opinião dos outros
  • Controlo é saber dominar as nossas emoções
  • Amizade é o mais puro dos sentimentos

Momentos Históricos

Jigoro Kano nasce a 28 de Outubro de 1860 em Mikage, no Japão.

Kano elabora um sistema de educação física e formação do caráter através da disciplina. Concretiza a sínteso das melhores técnicas de jiu-jitsu, escolhendo os golpes mais eficazes e racionais, elimina as práticas perigosas e incompatíveis com o fim elevado que visava, possibilitando uma prática segura e racional. Aperfeiçoa a forma de cair e inventa o princípio das quedas de amortecimento (ukemi). Cria uma vestimenta especial de treino (Judogi)

Em Fevereiro de 1882 cria o Kudokan (escola para o estudo da via ou Instituto do Grande Princípio).

Em 1889 faz a primeira demonstração de Judo em França que passou despercebida.

No Japão, o Judo ficou em pouco tempo a fazer parte dos desportos escolares obrigatórios deixando de ser um desporto de moda exclusivo do Kodokan.

Em 1919 o Kodokan foi reconhecido oficialmente como instituição de âmbito desportivo.

À data da morte de Jigoro Kano, em 1938, no Japão, havia cerca de 120.000 judocas recenseados, dos quais cerca de 90.000 eram cintos negros.

Após a segunda guerra mundial o público, ainda condicionado pela agressividade de tantos anos de hostilidade, sentia inconscientemente a vaga necessidade de se defender de estar armado, de se sentir forte. Sem o saberem foi este o fenómeno psicológico explorado pelos pioneiros do judo.

A fómula "A defesa do fraco contra o agressor" fez furor. Iniciou-se o período mágico do judo. Os primeiros cintos negros franceses ensinavam na Bélgica, Espanha, Holanda.

Japoneses altamente graduados, vieram de passagem ou até mesmo para se instalarem na Europa.

Em 1949 é fundada a Federação Japonesa de Judo cuja sede fica a funcionar no Kodokan.
Com a fundação da Federação Internacional de Judo em 1951, o Judo irá começar a ganhar uma verdadeira dimensão internacional, com a organização do 1º Campeonato da Europa.

Em 1956 são realizados os 1ªs Campeonatos do Mundo (Homens) em Tokio e só em 1975 é que o Judo feminino começa a dar os primeiros passos com a realização do primeiro campeonado da Europa.

Em 1964, são realizados os J.O. em Tokio, sendo o Judo a modalidade de demonstração para homens e só mais tarde nos J.O. de Seoul (1988), as mulheres puderam apresentar-se na modalidade olímpica em demonstração.

Nos jogos Olímpicos de Sydney (2000), introduziram-se duas grandes alterações que se mantêm até aos dias de hoje, e fora, o ajustamento das categorias de peso (sete categorias femininas e sete categorias masculinas), que vão desde os pesos mais leves até aos mais pesados, bem como a utilização de dois fatos de judo, o fato branco e o fato azul.


O Judo em Portugal - notas históricas

O primeiro contato de Portugal com o Judo remonta a uma demonstração pública feita por dois oficiais da Armada Japonesa ancorada em Lisboa, no ínício do século XX.

Em 1936 a Polícia de Segurança Pública do Porto por iniciativa do comandante Coronel Namorado de Aguiar e do Tenente Alberto Cruz, inclui a prática do jiu-jitsu nos programas dos cursos dos seus agentes.

Em 1941 António Correia Pereira é o primeiro português cinto Negro, 1º Dan, inscrito no Kodokan.

Em 1946 funda-se a Academia de Budo.

Em 1947 é criada a Academia de Judo, primeira instituição onde se ensina Judo.

Em 1955 Henry Bouchend'Home, 1º Dan e professor de Educação Fisica, vem também para Lisboa, para o Liceu Frânces Charles Lepierre. Começa a Ensinar Judo no Lisboa Ginásio Clube.

A primeira competição realiza-se na sala de Antony Stryker, em Lisboa, em Outubro de 1956 e denominou-se Lisboa-Sintra, tendo vencido Lisboa por 4-2.

A 12 de Julho 1957, foi fundado o Judo Clube de Portugal.

A 7 de Novembro de 1959 tem lugar o 1º Lisboa-Porto que foi o ganho por Lisboa
por 4-2.

Em Agosto de 1958 vêm a Lisboa Ichiro Abe e Kiyoshi Kobayashi que começa a desenvolver a sua atividade no Judo Clube de Portugal, Clube Shell, INEF onde leccionou nos dez anos seguintes.

1959 é o ano que se realiza o 1º Campeonato Nacional Absoluto, ao ar livre, na relva do Estádio Universitário de Lisboa.

28 de Outubro de 1959, nasce a Federação Portuguesa de Judo.

Em Maio de 1961, Portugal participa pela primeira vez nos Campeonatos da Europa.

Em 1967 realizam-se os primeiros Campeonatos Internacionais em Portugal.

Em 1975, a Direção Geral do Desporto cria planos de desenvolvimento para as diversas federações e assim surgem as primeiras Associações, que se traduzem numa maior organização e divulgação da modalidade a nível nacional.

Em 1977 a Federação organiza o primeiro curso de treinadores de 4º grau.

Em 7 de Novembro 1978 a Federação Portuguesa de Judo é considerada Instituição de Utilidade Pública.

Em 1980, com o grande investimento que se fez para a promoção do judo por todas as regiões do País, houve um grande aumento do número de praticantes nas mais diversas regiões, o que originou que a via competitiva se fortalecesse cada vez mais, tornando os atletas cada vez mais fortes.

Na década de 90 e com todo o trabalho realizado anteriormente, novas gerações surgem e conseguem atingir um elevado nível internacional, com resultados nunca antes alcançados, e que se vão renovando até aos dias de hoje.


Resultados relevantes de judocas portugueses

  • 1967 - Fernando Almada - 3º Campeonato da Europa Júnior
  • 1991 - Filipa Cavalleri - 2º Campeonato da Europa Júnior
  • 1994 - Michel Almeida - 2º Campeonato do Mundo Júnior
  • 1994 - Justina Pinheiro - 3º Campeonato da Europa Sénior
  • 1995 - Filipa Cavalleri - 3º Campeonato da Europa Sénior
  • 1997 - Guilherme Bentes - 3º Campeonato do Mundo Sénior
  • 1999 - Nuno Delgado - 1º Campeonato da Europa Sénior
  • 1999 - Paula Saldanha - 2º Campeonato da Europa Sénior
  • 2000 - Michel Almeida - 1º Campeonato da Europa Sénior
  • 2000 - Nuno Delgado - 3º Jogos Olímpicos de Sydney
  • 2002 - Pedro Soares - 2º e 3º Campeonato da Europa Sénior em duas categorias
  • 2005 - Telma Monteiro - 3º Campeonato do Mundo Sénior
  • 2005 - João Neto - 3º Campeonato do Mundo Sénior
  • 2006 / 2007 - Telma Monteiro - 1º Campeonato da Europa Sénior
  • 2007 - Telma Monteiro - 2º Campeonato do Mundo Sénior
  • 2008 - Leandra Freitas - 1º Campeonato da Europa
  • 2009 - Leandra Freitas – 2º Campeonato da Europa -23 anos
  • 2009 - Ana Cachola – 3º Campeonato da Europa –23 anos
  • 2010 - Telma Monteiro – 1º Campeonato da Europa Sénior
  • 2010 / 2011 – João Pina – 1º Campeonato da Europa Sénior
  • 2011 - Telma Monteiro – 2º Campeonato do Mundo Sénior
  • 2012 – Telma Monteiro – 1º Campeonato da Europa Sénior

Portugal também tem tido um papel bastante relevante na organização e realização de eventos internacionais de judo:

  • 1967 - Campeonato da Europa Júnior
  • 1980 - Campeonato da Europa Júnior
  • 1994 - Campeonato da Europa Júnior
  • 1996 - Campeonato do Mundo Júnior
  • 2006 - Taça do Mundo Masculina
  • 2007 - Taça do Mundo Feminina
  • 2008 - Campeonato da Europa Sénior (última prova de apuramento olímpico)
  • 2010 - Organização do Campeonato do Mundo Júnior
  • 2009/2010/2011/2012 – Taças do Mundo de Lisboa